Postado em 14/12/2020
7 alimentos essenciais para melhorar o funcionamento do cérebro
7 alimentos essenciais para melhorar o funcionamento do cérebro

Quando se trata de cuidar da saúde do cérebro, nossas escolhas alimentares são muito importantes. Mesmo que você não tenha um determinado diagnóstico de saúde mental, melhorar a função cerebral com alimentos é sempre uma boa ideia. 

1. Feijão e legumes

A pesquisa mostrou que o intestino afeta diretamente o cérebro. Existe um canal conectando os dois (chamado de conexão intestino-cérebro ou eixo intestino-cérebro) que permite que o intestino e o cérebro se comuniquem de um lado para outro. Por isso, qualquer alimento que seja saudável para o intestino também é saudável para o cérebro. Os feijões e leguminosas são ricos em fibras, e alimentam os microorganismos saudáveis ​​em seu intestino.

“Eles são ricos em magnésio, e pessoas que tem ansiedade apresentam deficiência desse micronutriente.” Estudos demonstraram que a deficiência de magnésio pode dar um impulso ao sistema nervoso simpático (quando esse sistema nervoso simpático está sobrecarregado, pode levar ao aumento da ansiedade).

2. Iogurte

O iogurte é um alimento fermentado que fornece bactérias saudáveis ​​ao seu intestino, os probióticos. “Isso fortalece seu intestino, trazendo de volta as bactérias boas de que você precisa”, explica Naidoo. Certifique-se de escolher uma opção natural, pois as versões com sabor de frutas podem incluir excesso de açúcar. Para deixar ele mais doce, prefira utilizar canela e frutas vermelhas. 

3. Chocolate amargo

O chocolate amargo é rico em antioxidantes (polifenóis, que podem ajudar a neutralizar os radicais livres e combater o estresse oxidativo ). Mas, de acordo com Naidoo, há outro motivo pelo qual o chocolate amargo está no topo da lista de alimentos para melhorar a saúde do cérebro: “O chocolate amargo orgânico tem uma vantagem adicional, pois ele é um alimento fermentado.” Os grãos de cacau são fermentados, secos, torrados e depois removidos de suas cascas (é também o que dá ao chocolate amargo seu sabor levemente ácido). Procure comprar chocolate amargo orgânico, ou com pelo menos 70% de cacau. 

4. Abacate

O abacate é bastante conhecido por sua gordura saudável, mas Naidoo adora especialmente a fruta por conta da sua fibra e magnésio. “Um quarto de um abacate de tamanho médio por dia fornece fibras e gordura saudáveis. Ele também contém magnésio, que se mostrou útil para a depressão .” 

5. Salmão

“O ômega-3 também é muito utilizado na ansiedade”, observa Naidoo. Especificamente, um estudo mostra que as gorduras ômega-3 podem diminuir o estresse e outro demonstra que as dietas ricas em ácidos graxos ômega-3 podem ajudar a promover um equilíbrio emocional saudável e regular o humor. Experimente o [OmegaTec da Evidence].

6. Ovos

Os ovos são naturalmente ricos em melatonina, diz Naidoo, e por isso pode ajudar na qualidade do sono. E como ter um sono saudável é fundamental para o funcionamento do cérebro, os alimentos que naturalmente o promovem devem ser consumidos, especialmente à noite. Se você não consome ovos, a soja e a quinoa também contêm o aminoácido L-ornitina, que comprovadamente melhora a qualidade do sono.

7. Pimenta

“As especiarias podem mudar qualquer refeição e têm diferentes benefícios para a saúde.”  A pimenta tem função antiinflamatória, e também pode ajudar com o humor, energia e imunidade. Um estudo com animais descobriu que a capsaicina da pimenta pode reduzir os sintomas depressivos e outro estudo diz que as pessoas que consomem pimenta-malagueta regularmente reduziram o risco de morte por ataques cardíacos e mortes cerebrovasculares (como derrames). 

Ao adicionar uma mistura de alimentos ricos em fibras, anti-inflamatórios, pré e probióticos, você pode melhorar a função cerebral prevenindo e tratando diversas doenças.

Quer saber mais sobre saúde? Acesse:

https://www.farmaciaevidence.com.br/saude-integrativa-longevidade/7-nutrientes-para-melhorar-a-imunidade/

Referências:

https://www.mindbodygreen.com/articles/foods-for-better-brain-health-from-nutritional-psychiatrist