EnglishPortuguêsEspañol
Postado em 11/01/2022
Fibras e doença inflamatória intestinal
Fibras e doença inflamatória intestinal

A doença inflamatória intestinal afeta muitos pacientes, de acordo com a Crohn’s and Colitis Foundation of America. Muitas pessoas que vivem com a doença gastrointestinal (GI) limitaram a ingestão de fibras para controlar os sintomas. Um estudo no Journal of Human Nutrition and Dietetics, no entanto, diz que essas dietas com baixo teor de fibras podem realmente piorar as coisas.

 

O estudo transversal multi secional analisou 92 participantes, cada um com alguma forma de doença inflamatória intestinal, como a doença de Crohn. Depois de analisar sua ingestão diária de fibra, os pesquisadores perceberam que todos os participantes eram deficientes em fibra alimentar.

Claro, certas fontes de fibra podem causar surtos inflamatórios, mas eliminá-las pode ser mais prejudicial ao intestino a longo prazo. O estudo mostrou que apenas 38% dos participantes consumiam quantidade adequada de fibra alimentar e a ingestão de amidos resistentes era ainda menor. A ingestão diária recomendada de amidos resistentes é de 20 gramas por dia, mas os participantes comiam apenas 2,9 gramas por dia em média. 

 

Por que isso é importante? Apesar de certos mitos sobre fibras, essas fibras prebióticas e amidos resistentes são necessários para a saúde geral do intestino e do aparelho digestivo. Somado a isto, elas também ajudam no sono e no estresse. Ao viajar pelo intestino sem digerir totalmente, eles ajudam a alimentar as bactérias boas no intestino (também conhecidas como probióticos) e ajudam a nutrir o microbioma. “Em outras palavras, os prebióticos são o café da manhã, o almoço e o jantar para os probióticos, o que os restaura e pode melhorar a saúde gastrointestinal”, disse a nutricionista  Ella Davar.

Para obter amidos mais resistentes na dieta e melhorar a saúde geral do intestino, considere adicionar vegetais com alto teor de amidos resistentes aos prebióticos, incluindo banana, banana verde, legumes, batata, arroz e inulina, ou tomar uma mistura de suplementos pré e probióticos . 

Conclui-se que a fibra traz muitos benefícios. Como sugere essa nova pesquisa, isso se aplica particularmente a indivíduos com doença inflamatória intestinal, mas os especialistas confirmam que o sentimento é verdadeiro para quase todas as pessoas. Portanto, certifique-se de alimentar o corpo com uma quantidade adequada de fibras saudáveis, principalmente prebióticos e amido resistente, para manter o intestino e a digestão funcionando sem problemas.

 

Referência

https://www.mindbodygreen.com/articles/inflammatory-bowel-disease-fiber